27 junho, 2013

Locutores das rádios FM de Custódia

Ederaldo Lemos
Proprietário da Panorama FM
Locutor do programa Porque hoje é domingo

Mara Rezende 
Custódia - FM

Fernando Alves 
um dos fundadores da Panorama - FM

José Orlando 
Trabalhou 8 anos na Panorama FM 
com o Programa campeão de audiência Panoramanos esportes
1 ano e dois meses na Batânia - FM
 com o programa Betânia nos esportes e 
Radio Cardeal Arcoverde. 
Atualmente Rádio J.O.Net com vários programas.

Uma das mais belas vozes feminina, 
Elizelma Campos vem sendo uma 
grande revelação do rádio Custodiense


Radialista e Humorista um dos grandes artistas de Custódia
Trabalhou na Panorama - FM com um programa chamado "Vei suvela" fez muito sucesso.
Atualmente está na Custódia - FM

Fábio Santos 

Cleber Santos a cara da Panorama - FM
Trabalha como Locutor de rádio e Publicidades em Carro de Som

Jairo Bezerra, Apresentador e repórter
Trabalhou na Panorama - FM. 
Custódia - FM e voltou pra Panorama - FM

Leonildo Tenório 
e Ferreira Campos além de Locutor é também Humorista.


Cicero Ferreira
13 anos de Panorama
atualmente fora do Rádio.

Paulo Peterson
Programa Eu Quero é Rock

25 junho, 2013

5ª Etapa do Campeonato Pernambucano de Jiu-Jitsu 2013


A Federação Pernambucana de Jiu-Jitsu convida todas as Equipes do Estado de Pernambuco e entorno para participarem da 5ª Etapa do Campeonato Pernambucano de Jiu-Jitsu 2013, evento que será realizado no próximo dia 07 de julho na cidade de Floresta. Atletas da academia Nova União participarão de mais uma etapa. Breve resultados obtidos.

22 junho, 2013

Manifesta Custódia será realizado hoje


Somos poucos, mas juntos, SOMOS UM SÓ! Custódia– PE também é BRASIL !

Vamos lá pessoal, juntos mudaremos esse país. VENHA PARA A RUA, A MAIOR ARQUIBANCADA DO BRASIL! Leve fantasias, cartazes, bandeiras, apitos. Vamos todos juntos contra o sistema. Vamos nos juntar todos como um só, vamos fazer a diferença, vamos mostrar que, assim como diz no hino, UM FILHO SEU NÃO FOGE A LUTA. 

A concentração será em frente ao Escola Ernesto Queiroz, a partir das 18h, saindo sentido Câmara Municipal de Vereadores. 

RELEMBRANDO QUE SE TRATA DE UM MANIFESTO PACÍFICO, SEM VIOLÊNCIA!

Usar camisas brancas, roupas BRANCAS, simbolizando a paz!

#Brasilacordou!

Decreto n° 20, 14 de Junho de 2013 transfere Feira Pública para terça feira.


O prefeito Luiz Carlos decreta feriado Municipal no dia 24 de Junho e transfere a Feira Pública para o dia 25 de Junho de 2013. O presente decreto considera a forte relevância da cultura popular em nossa região no que tange as Festividades Juninas.

ASCOM - PMC

Tradicional São João do Bar do Elpídio 2013

Ilustração tela da artista Lourdes de Deus

Nestes dias 22, 23 e 24 de Junho, venha dançar muito forró e pagode, no tradicional São João do Bar do Elpidio  no bairro da Rodoviária, em Custódia.

DIA 22 - CIA DO ARREIO E SIQUEIRINHA JUNIOR às 22:00h
DIA 23 - LUCIANO LIMA E ZELITO DOS TECLADOS às 22:00h
DIA 24 - PAGODE DIFERENTE às 17:00h

No dia 23, apresentação da Quadrilha Junina Arrasta Pé do bairro da Redenção. Todos os dias com Som do Pancadão Dance.

Vai ser imperdível!!!

APOIOS:

# JÓ DA JOSMED
# SUPER GAZ
# NEMIAS GONÇALVES
# VERIADOR CARLOS GONZAGA
# LAVA JATO FREI DAMIÃO
# SUPERMERCADO SÃO JOSÉ
# SUPERMERCADO MEDEIROS
# CASA DOS BALDES

20 junho, 2013

Adiado Tributo aos Titãs em Custódia



Salve, galera!

A notícia nem é das melhores, ou pode até ser que seja. O Tributos ao Titãs, que aconteceria no dia 13 de julho deste ano, será adiado por tempo indeterminado. Tudo visando o andamento e aprimoramento do mesmo.

Esperamos compartilhar boas notícias em breve.
Movimento! 


Insanos Produções 

19 junho, 2013

Grupo Luar do Sertão e Custódia FM festejando juntos, alegram o arraial para todos os custodienses e visitantes.



Foi no chiado do xaxado que o grupo abriu a festa  convidando todo o público para festejar o arraial da  Custódia FM que deu inicio a semana junina. Foi nesse maravilhoso encontro que  todos festejaram com muita animação o nosso tradicional São João ! 

Estavam presentes os Deputados Aglailson Junior e João Fernando Coutinho

15/06/2013 (Sábado)

18 junho, 2013

7ª Pega de Boi do Grupo Amorim / Fazenda Malhadinha Custódia-PE / Django Filmes

Ação da Secretaria de Assistência Social no centro conscientiza a população Custodiense sobre o trabalho infantil


Simbolizando o respeito à criança, a diversidade, a sua raça e os cinco continentes, o cata-vento de cinco pontas coloridas (azul, vermelha, verde, amarela e laranja), foi símbolo, na manhã desta segunda-feira, 17, de uma blitz educativa sobre o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil, em Custódia.

A ação, coordenada pela Secretaria de Assistência Social e da Prefeitura Municipal de Custódia, ajudou a conscientizar a população sobre algo previsto no artigo sétimo da Constituição Federal: trabalho infantil é crime!

“Celebramos no último dia 12, o dia mundial de luta contra o trabalho infantil, e em função desta data, estamos realizando ações de sensibilização social sobre o tema”, contou a secretária de Assistência Social e primeira dama do município, Dr. Silvia Queiroz, explicando também que em Custódia não tem um número expressivo de trabalho infantil, graças às atividades que estão sendo realizado pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

“Nós estamos mantendo contato direto com escolas e comunidade, por meio de palestras, no sentido de orientar as famílias quanto aos prejuízos e sequelas ocasionadas pelo trabalho precoce”, completou Dr. Silvia Queiroz. 

Aprovando a iniciativa, a promotora de vendas Patrícia Laís, moradora da Redenção parabenizou e declarou seu apoio. “Esta ação é muito importante, porque lugar de criança é na escola. Há tempo para tudo e trabalho precoce não é legal, não é saudável", declarou.

Sensibilização

Equipes da secretaria de Assistência Social junto com coordenadores do CRAS regional estão fixando cartazes com telefones para denúncia, em diversos pontos da cidade; distribuição de panfletos explicativos e orientação na feira livre.

As ações de combate ao Trabalho Infantil fazem parte de uma política adotada pelo Poder Público Municipal, com o intuito de mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade para participar dessa luta.

12 de junho - A data 12 de junho é uma alusão às injustiças praticadas contra crianças, que trabalhavam longas jornadas, em condições insalubres e perigosas, expondo sua vida em risco.

ASCOM PMC

Tradicional Festa de São Pedro da Vila da COBAH em Custódia

Arte: Django Júnior

Panorama FM - Plenário da Câmara ao vivo


DENTRO DE INSTANTES NA NOVA PAN FM - PLENÁRIO DA CÂMARA - DIRETO DA CASA JOÃO MIRO AO VIVO E EM TEMPO REAL... 


Praça 11 de Setembro - Construção


Construção da Praça na Rua 11 de Setembro no Centro da cidade. Sua extensão vai desde da Delegacia Municipal, até chegar a BR-232, passando pela Escola General Joaquim Inácio.

Foto: Acervo Blog Custódia

Fabrícia Leonara - A te esperar


Fabrícia Leonara Cordeiro Simões Rodrigues




Filha de Plínio Fabrício e Adriana Cordeiro
Natural de Custódia-PE 
Tem 13 anos
Está cursando oitavo ano na Escola General Joaquim Inácio 
Muito estudiosa, seu sonho é ser cantora.
Atualmente faz parte do coral da igreja Católica da Matriz de São José.
Desde pequenina gosta de cantar. 
A música A te esperar, é composição sua

Contato: (87) 8845-0549

17 junho, 2013

Custocada durante Carnaval 1978 - foto Robério Luiz


Bel, Fabiano Rezende, Elijário, Savinho, Eli, Robério, Manoel de Zé Caboclo e Josemar (05/02/78 - Carnaval Costucada).

Nova tela "Feira Livre" de Custódia - Autor Edmar Sales


Foi um imenso prazer, realizar mais uma obra como esta, sobre este tema "Feira Livre", e muito feliz, com o bom gosto e aceito de Lula Epaminondas. Esta obra é uma interpretação dos dias de segunda feira na rua João Veríssimo, conhecido como Rua da Várzea, centro de Custódia-PE. Local onde há elementos que a constitui como as bancas de feiras, aves, caixotes, tendas, frutas, sacos, os figurativos (pessoas) e outras mais.




Obra realizada em 2013.

Edmar Sales

Contato: Blog Edmar Sales: AQUI

E-mail: artistasales@gmail.com
TIM: (87) 9607 - 6714
OI: (87) 8807 - 2566
CASA: (87) 3848 - 1780

Nemias anuncia seus candidatos a deputado para as próximas eleições


Definidos os candidatos do Presidente do PSB de Custódia, para Deputado Estadual Nemias Gonçalves de Lima apoia novamente Aglaílson Junior e para Deputado Federal, a novidade, João Fernando Coutinho atualmente Deputado Estadual. Reconhecido como um dos mais brilhantes políticos pernambucanos da nova geração, o deputado João Fernando Coutinho tem aplicado ao cargo de primeiro-secretário da Alepe, por três períodos, todo o dinamismo, seriedade, competência e idealismo que marcaram seu mandato parlamentar. Sua dedicação e garra acabaram rendendo ao deputado a re-eleição na Mesa Diretora por unanimidade.

Os dois candidatos, estiveram na Rádio Custódia FM, no Programa “Ponto de Impacto” , apresentado por Ronaldo Elisbão. Aglailson Junior, já é um velho conhecido dos custodienses, é proprietário da Custódia FM. Já o candidato João Fernando, é 1º Secretário da Assembléia de Pernambuco. Está exercendo seu terceiro mandato consecutivo pelo PSB.

Estiveram presente ainda ao programa "Ponto de Impacto", o vereador Carlos Gonzaga de Morais e o suplente de Vereador Berg Lira

Fonte: Custódia News

Fotos da 7ª Pega de Boi no Mato Fazenda Malhadinha


Fotos: Django Júnior

Para acessar mais fotos, clicar AQUI

A 7ª Pega de boi no mato, na Fazenda Malhadinha em Custódia, neste último sábado (15) atraiu uma multidão, entre vaqueiros, simpatizantes e público em geral de toda a região de Pernambuco e de algumas cidades da Paraíba e Alagoas, mostrando assim a força da cultura nordestina.

Durante todo o dia teve muito churrasco e diversas atividades foram realizadas como a pega de boi no mato, logo após a pega de boi houve a premiação. A pega teve também muito forró com Léo Costa e banda, Zé de Almeida e Carlos Cavalcanti. Sendo todos os presentes agraciados com boa música de vaqueirama.

A organização do evento foi de Divon Amorim e Dedé Amorin e família.

Diferente da famosa vaquejada, onde o boi corre numa arena demarcada perseguido por uma dupla de cavaleiros, a Pega de Boi no Mato acontece no meio da vegetação caatingueira com os vaqueiros encourados se embrenhando no mato em cima dos seus cavalos ligeiros para pegar o boi, enfrentando espinhos de juremas e touceiras de xique-xique, demonstrando coragem e valentia.

A 7ª Pega de boi da Fazenda Malhadinha teve o apoio da Prefeitura Municipal de Custódia.

Para o prefeito Luiz Carlos, é gratificante apoiar e participar de um evento que reforça a cultura do nordestino. “Apoiar e presenciar uma manifestação cultural tão forte quanto a do vaqueiro no sertão é sem dúvida gratificante e é compromisso do governo Juntos construindo um novo tempo fortalecê-la cada vez mais em Custódia”, afirmou Luiz Carlos.

13 junho, 2013

Luar do Sertão se apresenta na 1ª Exposição Coletiva de Artes Visuais de Betânia-PE


GRUPO DE DANÇAS LUAR DO SERTÃO SE APRESENTA NA
1ª EXPOSIÇÃO COLETIVA DE ARTES VISUAIS DE BETÂNIA / PE

Projeto realizado pelo artista plástico : José Adenilton de Lima
Oficinas de pintura, escultura,serigrafia e xilogravura foram oferecidas gratuitamente para jovens de 17 a 29 anos .

Carta de amor - Autor José Carneiro

Recife, 12 de junho de 2013

Amiga Martha:

Hoje, dia dos namorados, acordei pensando em ti. Apesar de todo esse tempão, ainda me lembro de ti e de um período de minha vida que o tempo não conseguiu varrer de minha memória. Por isso estou te escrevendo esta carta.

De lá para cá pouco sabemos um do outro. Isto não tem nada a ver conosco e com a nossa vida. Estamos muito distante dos caminhos de um passado que se perdeu na voragem do tempo.

Bons tempos aqueles que andamos juntos por um bom trecho de uma estrada florida e cheia de cantos de passarinhos. Seguramente a quadra mais alegre e prazerosa de minha vida. Faz muitos anos, éramos jovens mas ainda guardo na memória agradáveis momentos de nossa história de amor.

Eras uma moça risonha, bonita e simpática quando nos aproximamos um do outro. Hoje eu não diria que houve entre nós um verdadeiro amor, mas uma ardente paixão, nos moldes da época. Reconheço e confesso, minha amiga, que foste uma das grandes paixões de minha adolescência. Vivemos instantes de real encanto, com juras de amor e troca de carinhos. Formávamos um par harmonioso e fomos felizes.

Todavia, como tudo passa neste mundo de incertezas e desilusões, o nosso tempo se foi, deixando uma saudade que teima em permanecer comigo, dentro do meu coração. Nenhum lamento. Só recordação. É bom lembrar e faz bem relembrar as coisas boas da vida. Daí a razão desta correspondência.

Por que carta em vez de e-mail, facebook ou outro recurso eletrônico tão em voga nos dias de hoje? Primeiro, em respeito ao nobre veículo que tanto utilizamos na época, o qual nos proporcionou muito contentamento. Depois, pelas suas próprias características, uma vez que as cartas falam diretamente ao coração. Além disso, um bom, belo e salutar exercício literário, proporcionando alegria a quem escreve e prazer a quem ler. As cartas se foram, mas bem que poderiam voltar, para o bem-estar de todos e proveito geral do mundo sentimental.

Martha, nosso namoro foi encantador, com encontros inesquecíveis. Em particular aquele que aconteceu na casa de uma minha prima, foi o mais significativo de todos. Talvez nem te lembras dele. Não vem ao caso. O que importa é que não o esqueço, considerando-o o de maior expressão de toda nossa convivência. Pois, o que me fizeste sentir naquele dia eu não encontrei em nenhuma outra mulher no decorrer de toda minha existência. É um segredo que trago escondido no recôndito do meu ser, lamentando, profundamente, não ter alcançada a graça de provar do sabor de um alimento tão maravilhoso.

Tenho para mim, minha amiga, no final de contas, que o destino, injusto e impiedoso, nos negou o direito de uma vida melhor. Diante disto, só nos resta pedir a Deus que nos proteja dos males deste mundo atualmente cheio de perigo e perversidade. O mais, tudo é silêncio!

Deixo claro que não abomino o passado, não descuido do presente e não descreio do futuro, contentando-me com o que fui e com o que sou. Vivo em paz e feliz. 

Sem tristeza e sem mágoa me despeço, confidenciando que ainda ouço o eco de nossa música - POR TI - e sinto saudade.

Zé Carneiro

A crítica de Jovenildo Pinheiro de Souza ao PT


Jovenildo Pinheiro de Sousa, 68, é de Custódia, Moxotó pernambucano. Apesar de termos nascido parede e meia (Sertânia/Custódia), nos conhecemos em Caruaru cidade batizada de – País de Caruaru, palavra ousada para justificar a sua amplitude cultural.

Nos anos sessenta/setenta, ganhava destaque a juventude da terra por ter uma visão de mundo acima da média, o que fora comprovado a posteriori pelas ações dos jovens nas diversas áreas de atividades, na política, no teatro, na crítica de cinema além de um forte movimento estudantil que se espalhava pelas redes oficiais e particulares de ensino.

Sem aquela clássica obrigação de se submeter às personalidades que até então marcaram a história da cidade e por isso teriam de receber votos vitalícios de gratidão, os jovens caruaruenses abalaram as estruturas da hoje ultrapassada identidade cultural. A calça Lee corria frouxo na cidade, o que poderia ser uma contradição para aqueles que defendiam uma cultura própria, mas a velha calça desbotada se constituía num charme amplo pela sua dimensão exterior e pela revolução cultural em voga nas Nações e comunidades alternativas. Maria Ruana para os mais ousados, Roberto Carlos para os mais caretas. 

Os eternos jovens intelectuais engajados davam um tom mais sóbrio ao estilo de época, cantando – A INTERNACIONAL no muro de uma casa clandestina na famosa “Rua Preta”, conhecida como: moscouzinha, porque lá se concentrava uma boa parte do operariado da “cidade do forró”. Enquanto isso, outros jovens emprestavam suas cabeças para a leitura de – Um Dia na Vida de Brasilino (panfleto de lavagem cerebral), porta de entrada para os partidos de esquerda.

Foi justamente nesse entremeio onde conheci Jovenildo, um jovem tímido, arredio, determinado, “resinoso”, cirúrgico. Não era pra menos, antes mesmo de alcançar a idade da razão, dentre outros, ele já lia escritores da magnitude de um: Marcel Proust, uma leitura sofisticada até hoje, imagina àquela época?

Não dá pra desfiar a vida do grande Jó apenas nessa conversa. Mas dizer que ele foi militante do PCB, na época da ditadura, que foi preso, torturado, exilado e preso também em Cuba, onde residiu, residiu? Durante cinco anos, porque subverteu a ordem do “Comandante”. Falar também da decepção de um jovem revolucionário que queria mudar o mundo e todos os seus inimigos estão no poder? Que o regime Cubano estava no cardápio de seus sonhos e que eles ruíram, migrando para um total desencanto? 

Jovenildo voltou ao Brasil nos anos 80, sem nunca, jamais arredar o pé de suas convicções políticas. Detesta Fidel Castro. Isso lhe custou e custa caro! Os mais céticos que dão rolê de DKV, o chamam de reacionário de direita, dedo duro, esquerda esclerosada, torturado que se apaixonou pelo torturador.

Ao voltar do exílio, em Recife Jó se deparou com a – CARTA DE PRINCÍPIO DO PT, em 1980. Faz tempo, né? O leitor certamente vai ler a crítica até sentir mais ou menos quem é Jovenildo Pinheiro de Sousa. Porque eu já sei e sou suspeito para me pronunciar porque entendo mesmo é de violas e repentes. No mais, o que dizer de um homem que jogou Balzac na minha mão?

CRÍTICA À CARTA DE PRINCIPIOS DO PT
A frase que abre a Carta de Princípios do PT e que afirma que “a ideia da forma formação de um Partido só dos Trabalhadores é tão antiga quanto à própria classe trabalhadora”, não expressa a verdade. As formas elementares de consciência e de organização operaria não implicam nem na consciência dos fins/históricos do movimento operário, nem na compreensão da necessidade de uma ação politica independente da classe operária. 
             
Com a formação da teoria marxista. Que começa com a Ideologia Alemã, de 1845 e com o Manifesto Comunista, de 1848, é que se formula a base teórica que possibilita ao proletariado adquirir uma consciência de classe e uma teoria cientifica. A ideologia expressa no Manifesto Comunista admite que o proletariado, como classe possa se adquirida uma forma superior de consciência política. Em outras palavras: a classe operaria tomará consciência de que a sociedade socialista resultara da vitória do proletariado sobre a burguesia e de que, além do mais, a luta por conquistas meramente salariais não pode ser considerada um fim a si mesma, e sim, como uma etapa da luta em direção à vitória final. O manifesto Comunista ensina acima de tudo que o proletariado não pode prescindir da construção de partidos operários independentes e de que este partido deverá servir de instrumento para que as ações de reivindicações econômicas sejam secundadas por uma eficaz atuação política, tanto no plano nacional como internacional.
             
Quando a Carta de Princípios do PT advoga pela criação de um “Partido só dos trabalhadores”, obscurece, deliberadamente ou não, o papel do intelectual na construção de um Partido operário independente, como imaginava Marx, Engels e Lênin.

A doutrina Marxista afirma que o proletariado, por si só não pode espontaneamente elevar sua consciência ao nível de uma práxis revolucionaria e critico-reflexiva. A consciência revolucionaria é adquirida desde fora. A classe operaria tende espontaneamente ao socialismo-reconhece Lênin-, mas não pode chegar a ela independentemente. Daí, o papel fundamental desempenhado pelos intelectuais revolucionários na criação de uma consciência e de uma teoria verdadeiramente revolucionaria. Desta forma, entende-se o sentido da formulação da frase de Lênin: “ Sem teoria revolucionaria não pode haver movimento revolucionário”.
Entende-se, agora, a razão do por que a Teoria do Socialismo cientifico não poder ser jamais o resultado automático dos conflitos da classe, ou o produto acabado de “um instinto de classe” nem numa criação original da classe operaria. Para a elaboração da teoria do socialismo cientifico se fazia necessário acabar todo o saber existente sobre a sociedade, tarefa somente possível depois de profundos e prolongados estudos.
             
Como o Proletariado é incapaz de crias uma ideologia socialista, entende-se a razão pelas quais os dirigentes mais destacados do proletariado – Marx, Engels, Lênin – foram intelectuais por sua origem, por sua formação e por sua profissão. A transformação da Classe operária em revolucionária é decisiva e nesse processo os intelectuais jogam um papel preponderante. É uma criminosa falsificação da realidade querer inculcar a ideia de que o proletariado possa chegar por si a uma ideologia revolucionaria somente através do aumento gradual da opressão e miséria. Nada mais longe da verdade. Marx disse – opondo-se com estas palavras e todo messianismo ou mitologia do proletariado como classe oprimida e explorada – que o proletariado é uma classe revolucionaria ou não é nada. Um partido que tem como objetivo “acabar com a exploração do homem” (pág. 10 da C. P do PT) necessita que os intelectuais revolucionários não apenas se entusiasmem com as relações do programa mas que, pelo contrário, contribuam para todas as resoluções sejam sábias.
             
Quando a Carta de Principio do PT afirma que a emancipação do proletariado brasileiro começou no dia 12 de maio de 1978 com as greves na Scania (pág. 5 da C. P), relega-se toda tradição de lutas do proletariado desde os princípios do século XX, quando o anarquismo era a ideologia dominante através da divulgação0 dos trabalhos teóricos de Bakuin, Kropotine, Malato, Malatesta. Ideologia trazida pelos imigrantes italianos, anarquistas anti-clericais e defensores do sindicalismo sistemático. Foram estes anarquistas que, em 1906, promoveram a realização do primeiro congresso operário. A Carta de Principios do PT também relega a historia da formação do Partido Comunista Brasileiro (PCB) em 1922, o qual durante muito tempo exerceu uma influencia muito grande no seio do proletariado brasileiro. 
             
Também não foi levado em conta o fato de que a classe operária já vinha forjado os instrumentos de sua emancipação desde há muitos anos atrás. Como exemplo, que ilustra esta afirmação, citamos os seguintes dados indicativos da combatividade do proletariado brasileiro:

• Em 1955 ocorreram 15 greves;
• Em 1956, 16 greves;
• EM 1957, 28 greves;
• Em 1958, 29 greves;
• Em 1959, 65 greves; 
• Em 1960, 70 greves;
• EM 1961, 105 greves;
• Em 1962, 123 greves; e,
• Em 1963, 152 greves

Em 1964, de janeiro a março, ocorreram greves permanentes em quase todo país.   
                                        
Devemos advertir sobre o fato incontestável de que uma teoria que por qualquer razão falsifica a realidade, perde toda a sua eficácia e capacidade de influência.

A Carta de Princípios do PT constata (pág,5) que “ocorreu um visível amadurecimento político da população brasileira” – Nós – os autores desta crítica – somos de opinião que se houve algum amadurecimento do nível de consciência do proletariado brasileiro, foi decorrente de toda uma tradição de lutas que citamos acima e, não a partir de maio de 1978, com a greve da Scania.
Sobre os resultados desta greve da Scania, a Carta de Princípios do PT detecta um rápido amadurecimento político, quando, na realidade o que ocorreu foi a eclosão de manifestações elementares de reinvindicações econômicas, tais como:
• Aumento salarial
• Não atraso da folha de pagamentos;
• Melhores condições de trabalho;
• Direito à greve; Liberdade Sindical, etc, etc.

Quando afirma-se que o proletariado de um determinado país e uma determinada etapa da histórica, tenha alcançado um certo grau de amadurecimento, subentende-se, com isso que esta classe operaria tenha alcançado uma consciência própria, para si, e independente da classe burguesa. O que, evidentemente, não é o caso do proletariado brasileiro, o qual na fase anual – anos 80 -, está muito impregnado do reformismo burguês.
Portanto, no estagio atual da consciência de classe do proletariado brasileiro é totalmente fora de propósito afirma-se que houve “uma retomada em toda linha das formas clássicas de luta”, formas estas – deve-se salientar – que só são desenvolvidas num alto estagio da luta de classes.
O tamanho das assembleias gerais, na formação de piquetes e de fundos de greves, são apenas formas de lutas específicas de um movimento embrionário, reformista e sindicalista. Para um partido político que busca “apoderar-se de poder político”, “implantar o Governo dos Trabalhadores” e “Propiciar ao povo brasileiro o acesso as conquistas da civilização”, resulta muito estranho buscar apoiar estes objetivos estratégicos numa miragem chamada de “formas clássicas de lutas”.
Mais adiante, A Carta de Princípios do PT “defende a volta das empresas estatais à sua função de atendimento das necessidades populares” (pag.9), como se nas empresas e estatais os operários deixassem de ser operários assalariados, proletários; como se a estatização fosse solução para o conflito da relação de produção capitalista. Isso é esquecer que, como disse Engels: O Estado moderno, qualquer que seja sua forma, é uma máquina essencialmente capitalista, e o Estado capitalista, o capitalista coletivo ideal. A nacionalização não dará aos trabalhadores ou à sociedade a posse e direção das forças produtivas.
Na  Carta de Princípios do PT (pag.7) há um ponto bastante controvertido, quando o ultimo paragrafo contradiz o segundo. Neste, afirma-se que “a conjuntura revela tendências extremamente promissoras de um futuro de liberdade e melhores condições de vida”. No ultimo parágrafo, por outro lado, afirma-se de que “já está bastante evidente que o novo Governo Militar pretende manter a continuidade dessa mesma política econômica ditada pelo capital financeiro internacional”. Ou seja: De uma politica econômica “que se baseia sobretudo na superexploração das massas trabalhadoras através do modelo econômico de onde sobressa o arrocho salarial”.
Recomendamos, sinceramente, que na elaboração de outros documentos evitem-se erros desse tipo, que só contribuem para confundir ainda mais o proletariado. Os elaborados dos princípios programáticos de um partido não podem, e não devem, justificar-se, dizendo que se enganaram ou que não sabiam de nada, pois a missão consiste precisamente, em não deixarem enganar no terreno qual ocupam, no caso no campo politico. Fomentar a indecisão e a dúvida entre o proletariado assemelha-se, em tudo e por tudo, a um cartógrafo criminoso que elaborasse mapa com rotas falsas.
A história do movimento do proletariado em escala mundial, principalmente desde Marx, tem um conjunto de conceitos científicos muito precisos para deligar todos os fenômenos sociais econômicos me políticos. Conceitos tais como capital, mais valia, modo de produção, relações de produção, lutas de classe, estado Burguês, proletariado, ditadura do proletariado e democracia proletária, entre outros, já fazem parte definitivamente da teoria socialista revolucionaria. O PT em seus documentos programáticos ignora, deliberadamente ou não, esses conceitos clássicos e utiliza uma linguagem imprecisa, confusa e não cientifica na reposição daquilo que pretende ser a Carta de Princípios do partido. Como por exemplo, citamos ao caso algumas definições utilizadas, quase irrefletidamente: “explorados e oprimidos”, “trabalhadores e oprimidos”, massas exploradas”, “massas trabalhadoras”, “massas populares”, “setores populares”, “setores explorados”, “operariados e setores proletarizados”, regime democrático de verdadeira participação popular”, “democracia efetiva”, “democracia direta”, “democracia plena”, “resistência democrática”, “efetivas liberdades democráticas”, “democratização rela da sociedade”, “esferas do poder”, “organização nacional das massas”.
É fácil de entender que o proletariado diante de todo esse emaranhado de palavras e conceitos, fique perplexo e perdida, não se reconhecendo, como classe, ao ser bombardeado por termos que não lhe dizem respeito e que não contribuem para uma melhor formulação de sua visão do mundo. E que não tocam na sua essência de classe explorada.
Ainda mais, entendemos que tais condições servem somente para desviar o proletariado da luta revolucionária, conduzindo-se ao caminho de um reformismo sem princípios.
Resumindo: Embora o Partido dos Trabalhadores (PT) se defina como um partido que tem como objetivo principal implantar o socialismo no Brasil e acabar, de vez, com a exploração do homem pelo próprio homem, nada fica a dever, pela sua essência, pelo caráter de sua direção, por seu programa nebuloso (Socialista? Capitalista?) e, principalmente por sua ineficácia histórica, aos outros partidos reformistas, ditos de oposição. A todos estes simulacros de partidos revolucionários, está reservado um lugar merecido: A LIXEIRA DA HISTÓRIA.
Recife, 1980
• Jovenildo Pinheiro de Sousa
• Carlos Bezerra (in memoria)

Janúncio de Custódia - Site Oficial



                                           http://janunciodecustodia.webnode.pt/


12 junho, 2013

Comunidade Quilombolas - Lagoa Grande "Um só Deus, vários cultos"



Sob preconceito, sincretismo religioso originado no passado ajuda quilombolas a aliviar dores do mundo e a confiar no futuro às 6h da manhã, ela acorda e prostra-se diante da Bíblia. Abre as folhas amareladas e repete um hábito. Maria José de Barros lê, sem cansar, o mesmo salmo – o de nº 93. O texto fala da vida em comunidade, de paz, compreensão e respeito. Aos domingos, após a leitura do salmo, vai à missa. De lá, segue para a casa de mãe Neide. Faz oferendas aos orixás do Candomblé, considerados os espíritos da natureza e cultuados no Brasil desde as senzalas. Maria comemora o Natal dos católicos e, no dia da Consciência Negra, sobe à Serra da Barriga (União dos Palmares, Sertão de AL) para prestar homenagem ao líder da revolta antiescravista Zumbi dos Palmares. Com orgulho, enverga uma saia branca rodada e um turbante africanizado na cabeça. “Deus é um só”, lembra, no alto do “solo sagrado” de Palmares, em pleno 20 de novembro, horas após visitar a Lagoa dos Pretos. Com cheiro de história, linda, a lagoa é o lugar onde foi feita a celebração religiosa à memória de Zumbi no amanhecer daquele dia.

A religiosidade do negro quilombola reproduz a cultura deles. Engloba elementos do catolicismo e do candomblé. A grande parte é puramente católica, mas o auto- reconhecimento da situação política – fenômeno sociológico em processo de consolidação há 10 anos – vem promovendo uma aproximação com os práticas de origem afro. “Buscamos restabelecer nossos laços culturais”, explica Neide Martins, mãe de santo que fala de religião, movimentos artísticos e territórios quilombolas com a mesma desenvoltura. Neide, ao lado de pais e mães de santos de Alagoas, Pernambuco e Bahia entre outros estados, tenta vencer o preconceito que existe contra o cultos afro-brasileiros . No Ceará, Francisco Coelho (46 anos), conhecido em Horizonte (CE), como Francisco de Oxum, tem conseguido. Desde sua chegada na comunidade de Alto Alegre, há quatro anos, aumentou o número de praticantes da umbanda (que homenageia os espíritos dos índios e escravos). Coelho sabe que no Sertão a resistência é maior.

A Raiz – Preponderante, o catolicismo dos quilombolas do Sertão nordestino é visceral. Compreensível, dizem os estudiosos, porque faz parte de um processo de aceitação histórica. “Até hoje, há um preconceito muito grande. Meu filho mesmo, tem medo até hoje. E já é adulto”, diz Maria, sorrindo, como se aceitasse e respeitasse.

O catolicismo é visto por toda a parte nas comunidades quilombolas – nas pequenas igrejas, no escapulário que muitos carregam, nos santos expostos em lugar nobre da sala de estar. Religiosos adentram caatinga afora, em procissão, com uma imagem do Sagrado Coração de Jesus na mão, em um dia qualquer, como o que vimos em 18 de novembro, em Lagoa Grande, Custódia (PE).

As benzedeiras são inseridas nesse mundo e estão espalhadas nos recôncavos das casas modestas. Na comunidade quilombola de Gia, em Quixadá (Sertão de PE), onde vivem cerca de 200 famílias, cinco benzedeiras gozam da confiança popular. Parte da tradição, elas próprias vêm perdendo lugar para os novos evangélicos. Entranhadas na vida dos quilombolas, benquistas como parentes próximos e experientes no uso da medicina popular das plantas, elas suprem as necessidades de uma saúde deficiente e de uma debilitada rede de proteção social. Dona Santinha (de Lagoa Grande, PE) usa pinhão roxo para olho gordo, jatobá e umburama de cheiro para gripe. Outras, adotam a folha de mamoeiro e azeite para dor de cabeça. As rezadeiras oram e usam os ensinamentos das raízes para a cura – prática também adotada por africanos. Quando não dá certo, a fé, resistente como os negros que trouxeram a base desse sincretismo religioso, resolve.

Link original da matéria: Diário de Pernambuco

Selo Comemorativo aos 80 anos



Selo comemorativo aos 80 anos da Emancipação Política de Custódia, ideia de Fernando Florêncio, Zezé Amaral e Odete Andrada, integrantes da Comissão Organizadora do Encontro dos Custodienses presentes e ausentes. 

Desenvolvido pela empresa Sietu.com. 

10 junho, 2013

Rádio Custódia FM com nova direção e programação


Com vários anos de radialismo, o recém-nomeado diretor da Rádio Custódia FM 88.5 mhz, RONALDO ELESBÃO, se mostra animado com a nova etapa da emissora e os planos da rádio. "A intenção é expandir nossos horizontes e inovar. Apesar de tudo ainda ser muito embrionário, pensamos em transformar a emissora em rede, pois somos radiodifusores, temos o rádio no sangue”, explica, Elisbão.

Com a saída de Serginho, a Rádio Custódia FM passou a ser comandada no início de janeiro, por Ronaldo Elesbão e sua esposa Paula. De cara nova, a emissora está com uma programação voltada para o entretenimento, notícias, informações do mundo artístico e, claro, muita música. Uma das novidades foi à transmissão do Programa Frente a Frente do jornalista e blogueiro, Magno Martins.

A médio prazo, Elesbão pretende expandir o trabalho de marketing, ampliar sua atuação nas ruas e suprir o mercado comercial, aumentando o volume de música, no sentido de levar e mostrar a musicalidade brasileira, independente do gênero, proporcionando, cada vez mais, qualidade ao ouvinte. Com a moral da emissora em alta, Ronaldo enxerga promissores horizontes para o radialismo custodiense.

Fonte: Diário Político Custodiense

09 junho, 2013

Emerson Tadeu se torna Campeão Pernambucano na IV Etapa de Jiu Jitsu


Atleta Emerson Tadeu conhecido como "Esquerdinha", sagrou-se Campeão na 4ª Etapa do Campeonato Pernambucano de Jiu Jitsu, hoje (dia 9), em São José do Egito. O campeonato foi realizado pela Federação Pernambucana de Jiu Jitsu. Contou com a participação de atletas de todo estado, os resultados logo estarão disponíveis no site da Federação na URL:  www.fpejj.com. Esquerdinha leva em seu kimono o logo do Blog Custódia Terra Querida.

Maiores informações pelos Telefones – 87 9619 9571 ou 75 9134 6905. 

Dia do Zé Gotinha em Custódia


Dia D de Mobilização deflagrou neste sábado (8) a ação da Secretaria de Saúde contra a paralisia infantil. Crianças de 6 meses a menores de 5 anos podem ser vacinadas até 21 de junho. Os esforços agora estarão destinados a Zona Rural do município.

Secretária de Saúde de Custódia

José Florêncio (ex-prefeito) por Josamira Duarte


Esse seria mais um dos políticos que se não tivesse sido arrebatado tão jovem, teria deixado marcas registradas, pois era um idealista, muito preocupado com a saúde, saneamento básico como também com educação. Deixou alguns legados que ainda hoje faz lembrar quando se precisa da maternidade de Custódia....

Muito festeiro, as suas festas eram de alto estilo. Acredito que até na Igreja local ele se empenhava com dedicação nas novenas de São José. Foi eleito pelo povo que assim o escolheu. Deixou uma lacuna que ainda hoje é lembrada por quem o conheceu. 

Não trabalhei com ele, pois ainda era muito nova. Meu pai era seu fã e falava com muito carinho deste jovem íntegro e culto de Custódia perde um filho que muito faria por sua terra natal... Descanse em paz!!!!

Josamira Duarte (Filha de Abílio Duarte)
Rio de Janeiro/2013

Arraiá do ECC (Encontro de Casais em Cristo) na AABB



O Programa Papo de Mulher acompanhou o II Arraiá do ECC, ocorrido neste sábado (dia 08), na AABB. Segundo as idealizadoras do Programa de rádio, Luciara e Carla Frazão, a festa foi muito boa, público bastante animado, num ambiente totalmente familiar. Destacaram ainda a decoração e o atendimento. Salão do local teve um pouco de tudo: barraca de comidas típicas, Santo Antônio e leilão americano. Quem animou a noite, foi Geovane do acordeon, comandando o arrasta-pé do arraiá.

07 junho, 2013

06 junho, 2013

Joaquim Tenório Sobrinho discursando em Cassilandia-MS


Foto enviado pelo neto Rogério Tenório, diretamente de Cassilândia-MS. Para saber mais sobre esse custodiense que marcou história na cidade de Cassilândia, acesse os links abaixo :

Link 1: AQUI
Link 2: AQUI
Link 3: AQUI