29 abril, 2016

Custodiense Francisco Alves em entrevista com Flor Fernandes


Francisco Alves tem biografia publicada no Blog Custódia,  conheça a história desse custodiense, que mora atualmente em Limeira-SP, basta acessar o link: AQUI.

Demais artigos publicados por Francisco Alves: AQUI

[Diário de PE] Igreja impede avanço de obras da Transnordestina em Custódia

Foto: Ricardo Fernandes/DP

Quem pensa que a igreja abre caminhos pode até ter provas legítimas de que é verdade, mas a “fé” do governo federal não deve funcionar muito bem, principalmente em Pernambuco. A obra da ferrovia Transnordestina é o retrato claro. A construção está parada por conta da Igreja São Luiz Gonzaga, que já virou famosa em Custódia por “travar” o trem de passar.

Há pelo menos dois anos, e desde então, não há oração que faça essa obra andar e quebrar a ironia de integrar o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). 

Especialistas alertam para os equívocos do planejamento da obra até a execução e garantem que o simbolismo da igrejinha representa a falta de prioridade com o projeto. Além disso, pela importância para o país, reforçam que não deveria ser tratada como item político. O Ministério dos Transportes não apresenta sequer uma previsão de conclusão nos últimos relatórios do PAC.

“A obra estoura todos os orçamentos previstos e não tem qualquer utilidade para a economia. O custo partiu de R$ 4,5 bilhões em 2006 e chegou a R$ 11,2 bilhões atuais. A previsão de entregar em 2010 também foi ignorada. A última previsão era 2018, que eu não acredito que ocorra”, destaca o presidente da Associação Nordestina de Logística do Nordeste (Anelog), Fernando Trigueiro. “Até o percentual de conclusão é questionável. Se tivesse 55% concluídos teria algum trecho pronto, seja de Salgueiro a algum porto (Pecém ou Suape) ou na integração do Piauí. E nada disso é apresentado”, acrescenta.

A construção em Pernambuco tinha tudo para ser a primeira a engrenar. O estado foi o primeiro a concluir o processo de desapropriação das áreas que serão impactadas pela construção. O traçado passou por quatro mudanças no trecho pernambucano para livrar áreas de barragem (para evitar inundações) e centros urbanos (que encarecem as indenizações), além da igreja de Custódia, protegida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) por ter restos quilombolas sob a construção do tempo. Depois de anos de entraves para definição da manutenção da igreja, foi planejada e entregue à Agência Nacional de Transportes Terrestres a mudança, com a construção passando 14 metros ao lado do templo. Uma nova igreja chegou a ser construída em 2011 para que os cultos fossem transferidos, mas não houve adesão da comunidade. Nesse embróglio, a obra estacionou.

De acordo com o professor do departamento de Engenharia Civil da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Maurício Pina, o agravante do atraso é que chega a um ponto em que, quanto mais atrasa, mais cara a obra fica para os cofres públicos. "Tratar como política é problemático. No fim, ninguém ganha. Principalmente no estágio atual, como projeto pronto e obra na metade. Não dá para recuar e desistir. Dá para concluir, se colocar como prioridade", assinala. Segundo o professor, além do caráter político, os problemas que uma obra encontra é pela falta de atenção que se dá ao projeto. "Não se prioriza a elaboração e a importância do projeto. Trabalha-se como prazos inexequíveis de elaboração do projeto para que a obra comece logo. Isso é um erro grave porque dá margens para custo imprecisos, por exemplo", pontua.

RESPONSABILIDADE
A construção é responsabilidade da Transnordestina Logística S.A (TLSA), concessionária responsável por implantar os 1.753 quilômetros de malha ferroviária, mas que, atualmente, não trabalha em Pernambuco, apenas no Ceará e no Piauí. A TLSA foi procurada pelo Diario, mas não informou quando deve voltar a mobilizar equipamentos no estado, não apresentou calendário de entrega do projeto, nem informou orçamento à disposição para tirar o projeto do papel. O Ministério dos Transportes, apesar de ser o órgão do governo vinculado à obra, disse que qualquer assunto é tratado com o agente privado.

Nos trilhos do desenvolvimento

Foto: Ricardo Fernandes/DP

Especialistas afirmam que cada paralisação de obras interfere diretamente no custo. Obras já estiveram mobilizadas em Pernambuco, em 2012, mas não avançaram. 

Os ganhos de integrar uma malha ferroviária à logística do Nordeste e do estado representam mais que a economia na redução de custos, hoje altos por depender de caminhões em estradas para movimentar a produção na região. De acordo com o presidente da Associação Nordestina de Logística (Anelog), Fernando Trigueiro, representa desenvolvimento em todas as cidades cortadas pelos trilhos, além de uma forma real de colocar nossa produção em eixos de competitividade. E assegura: se a Transnordestina sair, colocará o Nordeste em outro patamar.

“Mais de 60% do escoamento de produção do Nordeste usa rodovias. Ter o acréscimo dos trilhos reduziria o custo do frente em 30%, porque só usaria as rodovias em rotas finais ou iniciais e deixaria os grandes percursos por trem”, explica, reforçando a necessidade da integração dos modais. “O gesso do Araripe, por exemplo, perde mercado para o gesso importado, pelo custo. É mais barato importar do que trazer de Araripina até o Porto de Suape, de onde segue por navio, outro modal de integração logístico.”

Ainda segundo Trigueiro, para um país com as nossas proporções, o ideal é usar mais ferrovias do que estradas e, no Nordeste, a malha disponível é zero. “Mas a falta de envolvimento nesse aspecto frustra o setor. A obra anda somente no Ceará, o que se caracteriza um caráter político e não técnico. Qualquer que seja o governo, é preciso priorizar essa obra. São dez anos de defasagem”, ressalta.

O professor do departamento de Engenharia Civil da Universidade Federal de Pernambuco, Mauricio Pina, reforça que é necessário cessar esse círculo vicioso sobre a Transnordestina. "Afirma-se que não se faz infraestrutura ferroviária porque não tem demanda para sustentar o fluxo e depois rebate-se assegurando que só não existe carga porque não tem ferrovia. E ninguém avança. É preciso superar esse círculo e perceber que a Transnordestina é importante para a economia, já tem parte executada e precisa ser concluída. OS atrasos são péssimos", ressalta. "Terraplanagem, por exemplo, é uma etapa de obra muito exposta. Se fizer essa parte e parar, o próximo recurso que chegar vai ser usado para refazer em vez de avançar. Terrível para uma construção e uma forma muito improdutiva de tratar recurso público", complementa.

Mobilização em outros estados

Com status de 100% parada em Pernambuco, a obra tem sinais de mobilização nos demais estados. Ainda assim, sem grandes expressão de engenharia. O governo federal apresenta um balanço de 55% de conclusão na obra total, mas não consegue informar quais os trechos que têm todas as etapas da montagem de trilhos realizadas. No Piauí, por exemplo, o trecho que possuía canteiros de obra em operação demitiu mais de mil pessoas há um mês e a obra parou. Há uma semana, o último lote resistente também parou, pouco mais de seis meses depois de iniciar. Ninguém foi recontratado para retomar as atividades, segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Construção pesada lotada no Piauí. No Ceará, a obra reúne o maior volume de obras.

Hoje, a obra emprega mais de três mil operários, maioria no Ceará. Missão Velha-Pecém reúne o maior volume de trabalhadores. O trecho possui atividades e mais de 2 mil trabalhadores na construção. O governador do Ceará, Camilo Santana, teria solicitado um repasse de R$ 3,5 bilhões para entregar a rota no estado. Sobre a possibilidade de voltar as atividades no Piauí, a TLSA não informou qualquer data para a obra ser retomada. A concessionária não deu prazos para resolver o impasse da igreja em 

Pernambuco, nem se será garantida a continuidade da obra no Ceará. Conforme o projeto, a ferrovia poderá transportar 30 milhões de toneladas/ano, com destaque para granéis sólidos (minério e grãos).

Entenda as mudanças na obra

- Entre 2005 e 2006, na fase de tirar o projeto inicial do papel, a ferrovia teria 800 quilômetros de novos trechos ferroviários e 1.100 seriam aproveitados de malhas já existentes da Rede Ferroviária Federal, que passariam por remodelação.

- O projeto passou por fortes intervenções em 2011 e passou a ser 100% rota de trilhos novos, sem trechos a serem recuperados.

- Para evitar áreas de inundação com a construção da barragem de Serro Azul, iniciada em 2015, o traçado foi readequado em 2011.

- Outra alteração ocorreu para que o centros urbanos das cidades de Escada, Gameleira e Ribeirão não fossem “cortados” pelos trilhos. A proposta foi apresentada em 2012.

- O projeto sofreu intervenção em 2014 para desviar o centro do Cabo de Santo Agostinho, onde, inclusive, está sendo implantado o projeto Convida Suape, cidade planejada para 100 mil habitantes.

- Em 2015, uma nova mudança inclui, além de atualização e reajuste, uma incorporação de novos pontos de engenharia, que inclui os pontos de mudança de rotas, postos de acessibilidade, adequações e custos com medidas socioambientais.

- O prazo de entrega do projeto, atualmente, é 2017.

Mudanças no custo:

O orçamento para a obra já foi reajustado três vezes

Começou em 2007 com R$ 4,5 bilhões
foi reajustado em 2010 para R$ 5,4 bilhões
e revisto em 2013 para R$ 7,5 bilhões
A última revisão de custo foi em 2015 e levou o valor da obra para R$ 11,2 bilhões.

Fonte: Transnordestina Logística S.A. (TLSA)/Ministério dos Transportes

28 abril, 2016

Prefeito Luiz Carlos aumenta em 11,36% salário dos professores


Por Juliano Oliveira

Os servidores da educação receberão esse mês com aumento. 

O prefeito Luiz Carlos, sancionou a LEI Nº 1116, DE 26 DE ABRIL DE 2016, reajustando o Piso Salarial dos Professores da Educação Básica do Município de Custódia, sendo considerado um aumento de 11,36%, ficando o valor do salário base de R$ 1.600,50 (Um mil seiscentos e cinquenta centavos), para a classe A, e nível I (faixa inicial), da carreira dos Professores da Educação Básica séries iniciais de R$ 2.135,64 (Dois mil cento e trinta e cinco reais e sessenta e quatro centavos). 

Os demais profissionais da Educação (motorista, Assistente administrativos, auxiliares, merendeiras, vigilantes), terão aumento também, além do aumento do salário mínimo, terão mais 5% de reajuste, mesmo sem obrigação na legislação federal, o prefeito mantém o que já vinha praticando desde o inicio de sua gestão, ou seja, estendendo o aumento a todos os profissionais da Educação.

Em diálogo com a categoria o prefeito expôs que a receita do FUNDEB, de janeiro e fevereiro de 2016 em comparação ao mesmo período de 2015, houve um aumento de apenas 4,28% e que pelo PCCRM os aumentos aplicados aos servidores ativos refletirão no mesmo índice aos inativos, agravando ainda mais a insustentabilidade financeira do CUSTOPREV.

Porém, pensando em atender ao pleito dos profissionais da educação, em cumprir o piso nacional, diferente do governo estadual, que ignorou o piso em 2015 e 2016, diferente também do prefeito anterior que só iniciava a cumprir o piso no segundo semestre, o prefeito pagará logo esse mês com aumento.

ASCOM PMC

27 abril, 2016

Joãozito Moura é o entrevistado do programa Espaço Aberto próximo sábado


O Programa Espaço Aberto recebe o ex-Secretário de Obras do governo atual, Joãozito Moura, em entrevista com Fernando Alves e Junior Cavalcante.

Falando sobre o futuro politico de Custódia e o cenário atual da política.

Neste sábado, a partir das 11h, no Programa Espaço Aberto, participação especial do analista politico Itamar França, diretamente de Afogados da Ingazeira.

Tabajara de Custódia tem interesse em disputar o Campeonato Master de Arcoverde.


GIRO REGIONAL.

Devido ao campeonato de futebol master de Arcoverde, obter sucesso pela organização do desportista Djacir Justiniando o popular ''Ci'' que sempre conta com várias equipes de Arcoverde e também da região.

Muitos ex-jogadores que já passaram pelos clubes do futebol pernambucano, nordestino e a nível nacional, atuam nos times que participam nesta competição do futebol master de Arcoverde.

Um time da região tem interesse em disputar o campeonato de master deste ano. Trata-se do Tabajara de Custódia, que viu a matéria no blog esportivo Arcoverde Esporte News, falando sobre as equipes confirmadas para o 27º campeonato de futebol master. A diretoria do Tabajara ainda entrará em contato com o organizador "Ci", para definir detalhes.

Fonte: Esporte Arcoverde News

20 abril, 2016

Grupo Luar do Sertão se apresenta nesta sexta no Festival Viva Dominguinhos em Garanhuns

Nando Azevedo foi uma das atrações do sábado (26) no polo do Espaço Colunata, no Centro de Garanhuns. (Foto: Jael Soares/ G1)


Luar Do Sertão Grupo de Danças estará nesta próxima sexta-feira (dia 22) marcando presença no festival VIVA DOMINGUINHOS em Garanhuns/PE.

A organização do 3º Festival Viva Dominguinhos divulgou a programação do Palco Colunata, na segunda-feira (14). Nesse polo, haverá shows na sexta-feira (22) e no sábado (23). No palco principal, subirão nomes como Elba Ramalho, Dorgival Dantas e Flávio José. O evento ocorre de 21 a 23 de abril em Garanhuns, Agreste pernambucano.

No "Colunata", a Banda do 71º BIMTz fará um "Concerto para Dominguinhos" e o "Projeto Roda de Sanfona" contará com participações de: Orquestra de Sanfonas de Garanhuns; Messias da Sanfona; Severino da Sanfona; Canarinho e Beija-Flor; Genivaldo/Brejão; Cícero Basílio/Correntes; Zezinho Barros; Cloves, do Trio Asa Branca; Zuza, do Forró Pé Quente; além de Walmiro Sobral, do Forró Fênix. Haverá ainda atrações como Nando Azevedo e Rogério Rangel.

Além dos palcos montados na Praça Cultural Mestre Dominguinhos e no Colunata, população e visitantes contarão com alguns projetos especiais: o Workshop "Desmistificando a Sanfona", a intervenção urbana "Dominguinhos em Quadros" e a Caminhada do Forró Viva Dominguinhos.

Programação do Palco Colunata:

22 de abril (sexta-feira)

Banda do 71 BIMTz - "Concerto para Dominguinhos"
Mateus Cordeiro e Deivinho
Banda Forró Total e Bezerra da Gaita
Grupo Cultural Luar do Sertão/Custódia "Dominguinhos, do Luar ao Sertão"
Daniel Gouveia
Genaro

23 de abril (sábado)

Os Coroas do Forró
Lucas do Acordeon e Banda
Ananias Júnior e Convidados
Projeto Roda de Sanfona com as participações de: Orquestra de Sanfonas de Garanhuns; Messias da Sanfona; Severino da Sanfona; Canarinho e Beija-Flor; Genivaldo/Brejão; Cícero Basílio/Correntes; Zezinho Barros; Cloves, do Trio Asa Branca; Zuza/Forró Pé Quente; Walmiro Sobral/Forró Fênix.
Nando Azevedo
Rogério Rangel

Programação do Palco Principal:

21 de abril (quinta-feira)
Forró Pesado
Cristina Amaral
Quinteto Violado
Jorge de Altinho

22 de abril (sexta-feira)

Mourinha do Forró
Flávio Leandro
Waldonys
Dorgival Dantas

23 de abril (sábado)

Kiara Ribeiro
Maciel Melo
Elba Ramalho
Flávio José.

14 abril, 2016

Luar do Sertão no VII Festival Zabé da Loca 2016



A VII edição do Festival de Cultura Popular Zabé da Loca foi aberto na noite desta sexta-feira, 8, na cidade de Monteiro, com várias apresentações artísticas e culturais na Praça João Pessoa.

Antes da abertura oficial do evento, os grupos de dança Maracatudo de Arcoverde e Luar do Sertão de Custódia, ambos do vizinho estado de Pernambuco, desfilaram pela principal avenida da cidade e em seguida fizeram uma bela apresentação na Praça João Pessoa. 08/04/2016

11 abril, 2016

Prefeito Luiz Carlos anuncia reforma na antiga praça Ernesto Queiroz


Quem nunca ouviu aquela música que diz "A mesma praça, o mesmo banco, as mesmas flores, o mesmo jardim...."

Pois é, na praça que recebe o nome do saudoso ex-prefeito Ernesto Queiroz, a qual é situada ao lado da Igreja Matriz São José, ficou aquela lacuna, nada é mais igual.

A Prefeitura de Custódia, através do Prefeito Luiz Carlos Gaudêncio na quinta-feira, (dia 14), estará assinando a ordem de serviço de sua construção, e em breve, entregando aos custodienses, um novo espaço de lazer, repleto de novidades que vão encher os custodienses de orgulho.

Conforme engenheiros responsáveis pela obra, falta pouco para nossa querida Custódia, contar com ela pronta!

Aguardem, pois em breve todos ficarão felizes em ter mais esta obra para alegrar o nosso dia a dia.

O Prefeito Luiz Carlos Gaudêncio convida você e sua digníssima família para na quinta-feira (dia 14), em fronte a Câmara de Vereadores de Custódia, Casa João Miro da Silva, às 09h da manhã batermos o martelo para mais essa grande obra.

Ascom PMC

09 abril, 2016

Prefeito Luiz Carlos Gaudêncio protocola resposta a Câmara de Vereadores de Custódia, em mensagem ao Projeto de Lei N 08.2016


Prefeito do município de Custódia, Luiz Carlos Gaudêncio, protocolou resposta a Casa João Miro da Silva. Em mensagem, o Prefeito Luiz Carlos, detalhou os motivos de interesse público que justificam o Projeto de Lei N 08.2016.

A resposta foi fundamentada com documentos que ajudarão os parlamentares a compreenderem importância do projeto e que o município já trabalha com essas funções de forma excepcional, como comprovou pelo relatório do CNES/DATASUS. 

Por tanto, não impactando em novas despesas e abrindo a possibilidade de vários profissionais entrarem no serviço público por concurso. 

Ascom PMC Juliano Oliveira

06 abril, 2016

Um escritor na CEHAB

clique na imagem para visualizar

Talvez apenas palavras não sejam suficientes e significativas que me permitam agradecer a homenagem que hoje recebi da Cehab e Secretaria de Habitação. Porém apenas posso me expressar através da limitação de minhas palavras. Sou grato aos gestores e aos servidores, com quem divido sonhos, experiências e conquistas, em especial às jornalistas, Tarciana de Carvalho que me entrevistou, e a Danielle Coutinho Cavalcante que fez fotos para a homenagem. Enfim, agradeço do coração a cada um de vocês que sempre estiveram comigo a cada livro publicado. Cada qual à sua maneira, sempre recebi sugestão, um pormenor virtuoso, uma ideia a ser incorporada no baú das minhas criações.

Sempre procurei escrever e descrever sentimentos, verdades e imaginação, a fim de atingir cada leitor, pois cada história pode ser um abraço, uma celebração da nossa festa interior.

Saibam, o que sempre me encorajou, foi olhar para o lado e ver pessoas amigas presentes. São essas pessoas que nunca nos deixam desanimar. Amigos que nos dão palavras de coragem e eu tive a sorte de encontrar vocês.

Certa vez ouvi uma frase mais ou menos assim: "A medida do reconhecimento é dada pelo quanto você ajuda as pessoas a conquistar". Quando lancei a série Gandavos, meu maior objetivo foi o de tornar mais acessível a várias pessoas, a publicação de seus textos, usando as oportunidades que a internet nos oferece.

Os agradecimentos são tantos e tão profundos, que a melhor forma de retribuir que encontrei, foi sempre dar o máximo de mim em cada obra publicada. Assim, ao folhear cada página, o leitor se sentirá abraçado por meio de minhas palavras e dos sentimentos nelas expressos.

Carlos Lopes

para adquirir os livros, acesse o blog Gandavos ou pelo e-mail: gandavos@hotmail.com
-> Blog Gandavos

05 abril, 2016

[Filho da Terra] Joaquim Tenório Sobrinho "O Pernambuco"


Joaquim Tenório Sobrinho é natural do sítio Lajedo, Distrito de Quitimbu, era casado com a senhora Maria José de Oliveira. Tiveram cinco filhos, dois deles nasceram no sítio Lajedo, foram eles: Luiz Tenório de Melo e Maria Izalve Tenório de Melo. Saíram do nordeste a procura de melhores condições para sobreviver. Viajando em um pau-de-arara, foram quinze dias de um percurso exaustivo até chegarem e fixarem residência por um tempo no Estado de São Paulo, inicialmente, em, Pompéia e, finalmente, em Novo Cravinhos distrito de Pompéia, onde viu nascer os seus outros irmãos Maria Lourdes Tenório, Cícera Tenório de Melo e Francisco de Assis Tenório, porém passavam por muitas privações.



Placa da Rodovia Joaquim Tenório Sobrinho, também conhecida como MS-306. Esta rodovia liga os estados de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, tem aproximadamente 200km e é um importante corredor de saída de produtos primarios de MS e MT para os estados de São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro e entrada de produtos industrializados de São Paulo para as regiões Centro Oeste e Norte de nosso pais. 

Joaquim Tenório Sobrinho, é pai de Luizinho Tenório, custodiense radicado em Cassilândia desde de 1955. Após falecimento de seu pai, assumiu as responsabilidades de sua família, rumou como chefe de família com seus familiares para Cassilândia/MS, lá construiu sua saga na política local, sendo prefeito por duas vezes, no período de 1963 a 1967, e de 1973 e 1977.



A prefeitura de Cassilândia e um bairro levam seu nome. É uma honra para qualquer custodiense, saber que num lugar tão longínquo de nossa terra, uma prefeitura tenha o nome de um filho da gente. fruto do trabalho desempenhado pelo político que foi, e pela pessoa que foi, para cada cidadão de Cassilândia.


Qualidades herdadas pelo filho Luizinho Tenório, foi Secretário da mesma, foi Prefeito de 1989/1992 e Deputado Estadual por dois mandatos pelo estado de Mato Grosso do Sul.





Foto da 1º hidrelétrica de Cassilândia-MS, que foi construida por
Joaquim Tenório Sobrinho, esta usina foi um marco na história da cidade, pois, antes da construção o município tinha energia a motor, e mesmo assim, era usada por poucos.

Com o aumento da Cidade e da Região a Usina foi desativada se transformando em um museu, este é um dos principais pontos turistico de Cassilândia.


Foi homenageado pela escola de Juventude Cassilandense como enredo do Carnaval 2009, com o tema "Sou Pernambuco, não nego". A letra foi do carnavalesco da escola, Professor Joiny José Barreto.




Eu sou Pernambuco
Eu..Eu sou
E não posso negar
Preparei o ano inteiro
Para Vila Pernambuco
Seu mito homenagear

AH! Esse enredo delirante
Um momento emocionante
Joaquim Tenório, o Pernambuco
Eu quero cantar e Lembrar!

Da terra do trevo e maracatu
Tempos atrás, ele partiu
Ao Eldorado chegou
Vereador e prefeito ele foi
Vila Pernambuco, o imortalizou

Vem Juventude, vem cantar
Fazer a festa do samba
É a magia contagiante
É azul e branco na passarela

Solidariedade e amizade
Me diz quem é esse pioneiro?
Que muitos ele ajudou
Grande coração de ouro
AH! Homem guerreiro.


Uma notícia pode ser conferida no site CASSILANDIA NEWShttp://bit.ly/gzv5E3 


A família Tenório enviou para o Blog Custódia Terra Querida, uma nota de agradecimento à Escola de Samba Juventude Cassilandense pela homenagem feita ao patriarca Joaquim Pernambuco.


NOTA DE AGRADECIMENTO

Em tempos de tamanho individualismo, em uma época em que os interesses pessoais tem se avultado diante das questões sociais é raro sermos surpreendidos por atitudes de reconhecimento público e gratuito. Felizmente ainda existem pessoas abnegadas que despendem seu tempo e seus esforços em reconhecer a importância do papel desempenhado por figuras que fizeram de suas vidas um legado.

Por isso nós, familiares do saudoso “Pernambuco”, viemos a público agradecer a homenagem rendida ao nosso patriarca pela escola de samba Juventude Cassilandense, na pessoa do carnavalesco prof. Joiny José Barreto, por ter trazido à lume seu nome, sobretudo às novas gerações, com o enredo: “Sou Pernambuco, não nego”.

Joaquim Tenório Sobrinho foi mais que um homem público ímpar, foi um ser – humano notável, não se entregou à tragédia da morte prematura do pai nem às intempéries de sua terra natal, castigada pela seca. Foi senhor de sua própria história, mesmo tendo tudo contra ele não se entregou. Assumiu ainda na adolescência a responsabilidade de chefiar sua família, não se furtou à sua predestinação, quiçá outorgada-lhe por Deus, de superar seus próprios limites em nome do bem do seu próximo. Sua mãe e irmãos foram os primeiros a vislumbrar o visionário obstinado que tempos mais tarde viria a ser revelado aos olhos de gente de tão distante terra, mas que veio a ser tratada por ele como uma extensão de sua família.

Em Cassilândia, o Joaquim Pernambuco, como ficou conhecido, construiu sua saga. De humilde retirante, quase miserável, mas pertinaz como poucos veio a se tornar um dos maiores produtores rurais da região, e antes de se tornar político, diga-se de passagem. Mas seu grande feito não foi simplesmente ter vencido a miséria e ter guinado os rumos de sua própria história e de sua família, seu grande mérito foi não ter se deixado embevecer pelo dinheiro e pelo poder.

Jamais perdeu de vista suas origens e justamente por isso nunca negou auxílio a quem quer que fosse. Mesmo após ter amargado a derrocada financeira, continuou ajudando àqueles que buscavam auxílio sobre suas asas, pois era bem assim que ele se portava, como um grande pai que a todos acolhia sob suas benesses. A Vila Pernambuco é , hodiernamente, a prova mais tangível disso, embora seja apenas a ponta do iceberg. Um bairro inteiro, o maior da cidade, entregue à população carente!

Sem deixar transparecer a mínima ponta de amargura continuou a ajudar ao próximo até o último dia de sua vida, literalmente, tendo doado o último punhado de arroz que tinha em casa pela manhã a um pedinte alegando à esposa que ao menos eles contavam com crédito na venda da esquina, mas aquele coitado nem isso. Veio a falecer poucas horas depois.

São inúmeros os casos de prova de humildade e fraternidade deste homem que poderíamos continuar a enumerar, aqui, mas este não é nosso objetivo. A homenagem já foi feita e por jovens que sequer chegaram a conhecê-lo pessoalmente, o que reforça ainda mais nosso sentimento de gratidão. Toda tentativa de se manter vivos na memória do povo vultos do passado que ajudaram a construir nosso presente são louváveis, pois um povo sem história, não é um povo, é tão somente um agrupamento de indivíduos sem identidade coletiva, sem referências.

Mais uma vez agradecemos pela distinta homenagem e apresentamos nossos votos de sucesso,

Luizinho, Marizalve, Lourdes, Cícera e Assis Tenório.

Obras da Ferrovia Transnordestina se arrastam



Trecho da Ferrovia Transnordestina que deveria ligar a cidade de Eliseu Martins, no Piauí, aos portos de Suape e Pecém, próximo à Fortaleza

Ricardo B. Labastier/JC Imagem
Da Editoria de Economia

As obras da Ferrovia Transnordestina continuam devagar quase 10 anos depois do começo da sua construção, iniciada em junho de 2006, 159 anos depois de Dom Pedro II ter determinando, em 1847, que fosse realizado um estudo de uma ferrovia ligando o Sertão ao litoral do Nordeste. A obra foi iniciada no primeiro governo Luiz Inácio Lula da Silva e deveria estar pronta, pelo primeiro cronograma, em 2010. 

Em setembro do ano passado, as obras estavam com percentual de 52% de realização. Esse percentual subiu para 56% em fevereiro último. A ferrovia vai ligar a cidade de Eliseu Martins (PI) aos portos de Suape e Pecém (CE). 

Os órgãos públicos já liberaram R$ 6,1 bilhões empregados no empreendimento. Desse total, R$ 3,065 bilhões foram aportados pela Sudene. A última expectativa é de que o empreendimento demande um investimento de R$ 11 bilhões. 

Segundo informações da Sudene, os aditivos aos acordos de investimento e acionistas estabelecem que os valores que ultrapassem o orçamento aprovado de R$ 7,52 bilhões deverão ser aportados integralmente pela Transnordestina Logística S.A.(TLSA), empresa privada responsável pela execução da obra.

O fato da empresa ter que fazer um aporte de R$ 3,5 bilhões pode explicar o motivo da obra estar se arrastando.

No ano passado, o plano da TLSA era captar R$ 3 bilhões para concluir o empreendimento. “O capital privado brasileiro não está em condições de investir R$ 3 bilhões. É uma pena. É um empreendimento que poderia abrir fronteiras para outros investimentos se instalarem no interior do Nordeste”, lamenta o prefeito de Salgueiro, Marcones Libório. Salgueiro recebeu uma fábrica que iria produzir os dormentes para a ferrovia.

04 abril, 2016

O imbatível potro 'melado' - por Fernando Florêncio

Foto: Getty Image

Nossa cidade sempre contrastou com tudo que se disse dela em tempos passados. Relendo uns escritos do Ernestinho Queiroz, (Coronel sem Patente) sempre faço uma pausa num trecho cuja citação teria sido feita pelo então bispo diocesano da época.

Dom. Adelmo Machado teria dito: “CUSTODIA NASCEU COM O ESTIGMA DA DIFICULDADE, ATÉ PORQUE SEU NOME COMEÇA COM CUSTO.”

O vaticínio do bispo estava totalmente “furado”. As coisas foram difíceis para Custódia assim como foram e continuam sendo para outras cidades. Pelo contrário Custódia sempre se destacou naquilo que se propôs a ter e/ou a fazer. Senão vejamos:

- A Feira de Custódia. Se alguém conhecer uma melhor e mais animada, não tenha cerimônia em dizer onde fica. A de Caruaru, não fora Luiz Gonzaga, até hoje o Brasil não saberia da sua existência.

- A Festa do Padroeiro São José. Diga onde tem outra igual. !!!

- Os bailes com orquestras, tanto os do Fenix quanto os do Ptb.( Atualmente os do CLRC.) Jazz puro “mermão” .As mulheres todas de “longo”e os homens de terno, gravata e sapatos DNB feitos por Zé de Zaqueu na sapataria de Duquinha.

São João? Caruarú aprendeu com Custodia. Os primeiros Bacamarteiros são originários do Quitimbú , distrito de Custódia.

-E a galera da Roqueira ??

Ei, pisiti. Você aí Cara Pálida: sabe em qual cidade foi inventada e quem inventou “A ROQUEIRA” ??? Vou dar uma pista: O inventor foi um mecânico chamado GALFIM. Agora descubra de onde ele era e onde morava. Elementar, meu caro Watson, Galfim era custodiense, diria Sherlock Holmes o detetive dos romances de Agatha Christie.

Para esta geração eletrônica, depois explico o que é roqueira. Com certeza não tem nada a ver com Rita Lee.

- E o Esporte Clube Custódia.?? Com Gabiru/Naime e Vevé. Sem comentário.

- E a água do Sabá ? Creio que não a exploram, pela relíquia que é.

- A Tambaú, Uma pedrinha na chuteira de muitas multinacionais. Marcas famosas já sucumbiram.

Ou “quebraram” ou foram incorporadas.

- E nós, custodienses ? Existe povo de melhor índole? Tem igual ?

Custódia é tão iluminada, que até figuras estranhas vindo não se sabe de onde, a ela chegaram e ficaram. Ex: Luiz Doido e Maria, Pedro Maravaia, Xê, Capitão do Sabá e tantos outros. Alem de custodienses ilustres, natos e chegados, que fizeram e continuam a fazer da nossa cidade um ícone do desenvolvimento e do progresso.

Diante disso, um fato merece toda a nossa atenção. Além do futebol, nossa cidade se sobressaiu também nas corridas de cavalos. Naquela época chamávamos de “prado”.

A pista de corrida era uma estradinha paralela ao campo de aviação. Uma pista reta de aproximadamente dois mil metros. Aos domingos, sempre tinha corridas.

Os páreos eram concorridíssimos. Gente de toda a região vinha ao “prado” de Custódia. As apostas eram altas. Dinheiro vivo. Muita grana.

Importado por um fazendeiro local, em sociedade com outros aficcionados, chegou a Custódia um potro baio, que foi logo apelidado de Melado. Potro novinho. Arisco. Na ponta dos cascos, como se dizia na época.

Apostar em “Melado” era vitória certa. Podia gastar por conta. O potro era imbatível.

A fama de “Melado” atravessou as fronteiras do Moxotó. Ficou conhecido até no Agreste Pernambucano. Mas como não existe bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe, junto com a fama de “Melado” chegou também a Custódia o primeiro “Esperto”. Malandro no bom sentido. Bem vestido, sapato DNB bicolor bem engraxado, bom de papo e endinheirado. Por onde passava deixava gordas gorjetas. Caiu do céu para garçons, engraxates e lavadeiras. Verdadeiro Um Sete Um. Bom de conversa, sem igual.

Logo após a chegada do malandro, chegou não se sabe de onde, uma Égua Manga Larga, cheia de mimos. A égua era tão grande que levava o nome de LAZARINA. Tinha até veterinário. Muito bonita e ficou “hospedada” na roça de Sêo Arnou, embaixo de uns frondosos pés de Juá, vigiada dia e noite. Tratamento vip. Alimentada com aveia e capim de planta selecionado. Visitantes e curiosos, só viam a Égua de fora do cercado e questionavam o porquê daquele pano cobrindo toda a anca da Égua. O tratador respondia que era para evitar o pouso da mosca varejeira “nas partes” do animal.

A noticia da corrida MELADO x LAZARINA se espalhou, e logo começaram as apostas. Tinha gente pagando pule dobrada. Ou seja: apostando 100 por 50 no Melado.

Porem, o malandro e seus amigos, só apostavam se Lazarina levasse uma “usura” (vantagem) de 50 metros. Ou seja, o Melado dava 50 metros de vantagem, numa corrida de mil.

Porém, um “araponga” do Melado” furou o cerco, conseguiu chegar na Lazarina e constatou que os dentes do animal estavam um tanto quanto ”enferrujados”. Sinal de velhice. Animal com prazo de validade vencido e/ou prestes a vencer.

Não deu outra. A notícia em forma de cochichos correu toda Custódia e redondezas. Diante disso, as apostas dobraram no cavalinho “Melado.”

Mermão !!!! chegado o grande dia, um domingo ensolarado, gente “saindo pelo ladrão”caminhões e rural willis lotados chegavam aos montes. Dinheiro vivo sendo “casado” de mão em mão.

Alinhados os animais, a bandeira branca arriou dando a largada. Logo na arrancada, em poucos segundos o Melado encostou no traseiro De LAZARINA, que não trazia o pano a lhe cobrir “AS ANCAS “.

E assim foi durante os mil metros do páreo O MELADO correndo e cheirando “AS PARTES DE LAZARINA”. A ÉGUA ESTAVA “PROGRAMADA” PARA NAQUELE DOMINGO, DIA DO PÁREO, ESTAR NO AUGE DO CIO, EXALANDO TODOS OS CHEIROS, ODORES E AROMAS POSSÍVEIS E IMAGINÁVEIS.

Foi o caos. O que teria acontecido. Pensaram até em CATIMBÓ.

O MELADO PERDEU POR UM CORPO DE DIFERENÇA: O CORPO DA ÉGUA LAZARINA.

POR MOTIVOS ÓBVIOS, “O ESPERTO” – ZEQUINHA DE JOÃO FLORENCIO – NUNCA MAIS BOTOU OS PÉS EM CUSTÓDIA.

Fernando Florêncio
(florencio.fernando@hotmail.com)
Ilhéus(Ba) 10/Março/2009

Praça Padre Leão parou para acompanhar ao vivo Leandson Soares


No último sábado, um grande acontecimento para o esporte amador de Custódia, o jovem Leandson Soares, representou o município e a Academia Nova União, no Shooto 62, em Recife, com transmissão ao vivo pelo canal Combate, da Sky.

Desde cedo um grande público se concentrou na praça Padre Leão, em frente a lanchonete Mumu Shake, onde foi instalado um super telão, com muitos vibrando e torcendo pelo mais conceituado atleta de Jiu Jitsu da cidade.

Infelizmente nosso atleta perdeu a luta, confira seu depoimento após a luta e seu agradecimento, pelo apoio dado a ele:

Galera só o que me vem a cabeça agora é a palavra "Obrigado!" 

Lutar não é fácil, subir em um octógono e enfrentar alguém não é para qualquer um.

A derrota faz parte da vida de quem luta, de quem tenta de quem dá a cara para bater e corre atrás dos seus sonhos.

Tive um luxação no pé direito no segundo round, mas isso não é desculpa fui até o final.

E ao receber o feedback das pessoas e ver essas imagens meu coração fica alegre de mais, e as forças se renovam!

Estou pronto para outra, pronto para mais uma batalha.

Se Deus quiser chegarei onde quero sem nunca passar por cima de ninguém,

(P.S: Gente pela apresentação onde chamaram a minha cidade como Arcoverde, foi erro por conta da minha naturalidade que é de lá. Mas em todos os meus banner é estampado o nome de Custódia cidade que me acolheu e me apoia!)

Leandson Soares - Academia Nova União


01 abril, 2016

Pela primeira vez na história de Custódia um prefeito fica apenas com um representante na câmara de vereadores.


O prefeito Luiz Carlos(PTB) sofreu uma enorme debandada em sua bancada na câmara a maior da história. A casa João Miro da Silva conta com 11 vereadores sendo 10 deles oposição do prefeito Luiz Carlos que essa semana recebeu a noticia que mais um vereador estava fora do Governo, o Vereador Nidinho de Biu(PC do B). 

Um governo desgastado cheio de greves dos servidores públicos e mal avaliado na opinião de toda a população, complica ainda mais a reeleição do prefeito Luiz Carlos que ainda não anunciou quem será seu vice nas próximas eleições. O prefeito só tem apenas o vereador Gilberto de Belchior que declarou que não vai abandonar o Governo.

Na oposição o Grupo do vice prefeito Manuca de Zé do Povo pré candidato a prefeito conta com oito vereadores, Neguinho da Maravilha(PSD), Wilson Leandro(PC do B ), Yolanda de Alzira(PSB), o presidente da casa Rony Barbalho(PC do B), Nidinho de Biu(PC do B), Zé Neto(PSD), Carlos Gonzaga(PSD) e o vereador Cicinho(PSB).

O vereador Chico Elizeu(PR), que é oposição também ao prefeito ainda não declarou seu apoio mais 90% indica que ele vá apoia a pré candidatura de Manuca Prefeito.

O vereador Paulino Avicola do PRTB é pré candidato a prefeitura de Custódia e faz oposição ao prefeito Luiz Carlos.

Fonte: Gazeta do Povo - Custódia (Facebook)

Programa Espaço Aberto recebe neste sábado Domingos Rodrigues


O ex-Secretário de Meio Ambiente de Custódia, Domingos Rodrigues, que também é formado em Administração publica, fala para o Programa Espaço Aberto e toda população de Custódia, o porque de sua saída da secretaria de meio ambiente e da base governista. E qual a sua posição política daqui pra frente.

É neste sábado dia 02 de Abril no programa Espaço Aberto com Júnior Cavalcanti e Fernando Alves, a partir das 11:00h da manhã e ainda participação de convidados especiais.