13 de fevereiro de 2014

A feira de Custódia - Autor JCarneiro


A FEIRA DE CUSTÓDIA
JCarneiro

O que falta
Na Feira de Caruaru
Tem de sobra
Na Feira de Custódia

Vejamos o que tem nela
Que na outra não tem
Tem cocho e tem gamela
De imburana de cambão
Pra dá lavagem a porco
Tem alguidar e panela
De barro e colher de pau
Para mexer o pirão

De cafofa de imbu
Tem bolo e tem cocada
Tem farofa e tem beiju
Tem calda de banana
Misturada com mel
De abelha capuxu
Tem rolete e garapa
Da doce cana caiana

Tem a dura rapadura
E torradinha no caco
Bunda de tanajura
Tem arame farpado
E corda de caroá
Jaca-mole e jaca-dura
E como boa meizinha
Sebo de carneiro capado

Da Fábrica Tambaú
A famosa goiabada
Com castanha de caju
Rosário de catulé
E os afinados pifes
De taboca de bambu
Tocados por Zé Biá
Nas festas de São José

O que falta
Na Feira de Caruaru
Tem de sobra
Na Feira de Custódia

Tem raspa de juá
Raladinha, em pó
Pros dentes escovar
Com sua espumarada
Tem a fruta de palma
Que mais doce não há
É mesmo de que ser
Mariola açucarada

Trazido de Arapiraca
Tem o fumo-de-rolo
Fedorento, feito inhaca
E forte pra danar
Vindo de lá, de Floresta
Sem provocar ressaca
A cachaça-de-cabeça
A famosa Arapuá

Na feira também se vê
A cabaça cinturada
Para nela se beber
A água cristalizada
Da fonte do Sabá
E tem para comer
Ovinhos de codorna
E rolinha bem assada

Isto que está aí
Entre muitas coisas mais
Foi tudo o que eu vi
Comendo xerém e angu
Na Feira de Custódia
Muito gosto eu senti
Em mostrar o que falta
Na Feira de Caruaru

O que falta
Na Feira de Caruaru
Tem de sobra
Na Feira de Custódia

Tem de sobra
Na Feira de Custódia!

Tem de sobra
Na Feira de Custódia!

Na ferira de Custódia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário