12 de fevereiro de 2016

A vida com Chikungunya


Eu fiz e refis esse texto umas mil vezes; talvez por ter tanto a dizer e não pretender esquecer algo, mas espero que isso não aconteça.

No final de setembro para começo de outubro de 2015 fui picada pelo mosquito aedes aegypti, no mesmo instante um queimor tomou conta dos meus braços e corpo e uma coceira seguida de manchas vermelhas veio em seguida. Eu já havia tido dengue ( 02 vezes), então sabia que não era o que vinha por ai. No dia seguinte , eu sentia fortes dores nos pés e mãos, febre, dores de cabeça e uma coceira tão grande que não me permitia dormir. Ao chegar ao médico , veio a descoberta, eu estava com Chikungunya.

Fiquei sem dormir por 4 noites até tomar um anti alérgico que me ajudou. Passei quase todo o mês de outubro de cama, por que as dores nos pés não me permitiam levantar. Em novembro eu andava um dia sim e três não. E desde então, isso vem acontecendo. A doença que não sai do meu organismo , afetou mãos, pés, estômago e acredito que também a visão. A minha mobilidade está reduzida e a minha frustração e tristeza só aumentam por perceber que a ciência só vem estudando a Zica que teoricamente é mais fraca que a dengue e a chikungunya; mas se destacou pela desgraça que vem fazendo com as grávidas. 

A sensação de quem tem essa doença , é de que nunca mais voltará ao normal. Na minha casa todos contraíram essa doença, e é frustrante perceber que depois de tomar mais de 10 tipos de remédios você não vê evolução alguma no seu quadro. É como se os médicos não soubessem nada a respeito da doença. 

A chikungunya afetou muito as minhas mãos e pulsos e a minha tendinite piorou uns 100%, por isso os intervalos que vocês vem percebendo nas postagens do blog. No que diz em que estou bem, venho aqui e escrevo para vocês, depois não consigo digitar nada e ai os intervalos. 

É revoltante ter a vida estagnada por um mosquito e pior, é saber que isso ainda vai demorar meses ou quem sabe anos. Se você ainda não teve dengue, zica ou chikungunya, fique alerta, cuida da sua casa e evite que esse mal adentre a sua casa. Aqui nós tentamos evitar ao máximo, mas mesmo assim, não conseguimos evitar. 

A chikungunya mata , até por que ela acentua qualquer doença inflamatória que você tenha e pode afetar rins, coração, fígado, estômago e cérebro.

Se cuidem,

Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário