28 de junho de 2014

Brasil sofre mas vence Chile nos penaltys

Júlio César foi o herói do jogo contra o Chile

Num jogo marcado pele tensão e o sofrimento, a Seleção Brasileira venceu o Chile por 3 x 2 nas cobranças de pênaltis e avançou para as quartas de final da Copa do Mundo. A Seleção Nacional volta ao campo na próxima sexta-feira, às 17, no Castelão, tendo como adversário Uruguai ou Colômbia.

Hoje o Brasil começou a partida até bem e aos 18 minutos abriu o placar, num gol contra do zagueiro Jara. O juiz, no entanto, assinalou como gol de David Luiz.

O jogo foi pegado, com muitas faltas, e mesmo perdendo os chilenos aparentavam maior tranquilidade. Aos 31 minutos, Huck deu um passe curto demais, a defesa não esperava o erro e Sanchez ficou com a bola e empatou a partida.

A partir daí o Brasil caiu de produção e o time não conseguiu criar grandes chances. O segundo tempo foi igual aos minutos finais da primeira etapa e em alguns momentos o Chile esteve melhor em campo, tocando mais a bola.

Brasil e Chile empataram em 1 x 1 no tempo normal e disputaram a prorrogação de 30 minutos. O jogo foi equilibrado nos acréscimos, mas por pura sorte a equipe nacional escapou de uma derrota: faltando um minuto para terminar o atacante Pinilla aproveitou uma falha dos brasileiros e chutou certeiro em direção ao gol. A bola bateu no travessão, com Júlio César sem nada poder fazer no lance.

Na cobrança de pênaltis, o nervosismo predominou. Júlio César fez duas grandes defesas, Hulk e David Luiz desperdiçaram as cobranças, Neymar converteu com tranquilidade e o último chute chileno bateu na trave, garantindo a vitória da Seleção Nacional.

Após o resultado suado, torcedores e jogadores choravam emocionados dentro de campo, muitos agradecendo a Deus pela vitória tão sofrida. Júlio César era um dos mais felizes, mas não segurou as lágrimas da hora de dar entrevista na televisão.

Vamos ver se no próximo jogo o Brasil joga melhor e vence no tempo normal, sem levar os torcedores a um ataque de nervos.

(Portal UOL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário