16 de abril de 2013

[Blog do Vereador Gilberto] Justiça bloqueia FPM de Custódia



O Líder do governo na Câmara, vereador Gilberto de Belchior fez um relato dramático da situação financeira do município, diante da grave situação em que o atual governo recebeu a prefeitura.

O TJPE determinou o bloqueio de R$ 178.000,00 do FPM de Custódia, nesse mês de abril, para pagamento de precatórios herdados do governo Nemias,  que totalizam cerca de R$ 2.500.000,00.

Em agosto de 2012 o então prefeito Nemias confessou a dívida dos precatórios e assumiu o compromisso de efetuar o pagamento das parcelas de R$ 178.000,00 mensais, porém, não chegou a honrar o pagamento de nenhuma delas, conforme informações prestadas pelo procurador jurídico do município, Dr. Renato Godoy.

Gilberto também falou sobre uma dívida de R$ 366.000,00, referente a um convênio da prefeitura com a Universidade de Pernambuco – UPE, para o curso de pedagogia – PROGRAPE. Por causa dessa dívida, não paga por Nemias, os concluintes estão impossibilitados de receberem seus diplomas e consequentemente de exercerem suas profissões. O município também fica impossibilitado de firmar novos convênios com a UPE para continuidade do programa.

O Vereador afirmou ainda que o ex-prefeito recebeu uma verba de R$ 75.000,00 para compra de uma ambulância e que essa ambulância nunca fora comprada, ninguém sabe onde esse dinheiro foi parar e não existe prestação de contas. Por causa desse problema, o município está ameaçado de não poder receber a ajuda do Governo do Estado para a estiagem, de quase um milhão e meio de reais.

Está muito difícil colocar a administração de pé, acredita Gilberto. O governo anterior poderia ter deixado um legado de prosperidade, a cidade saneada, asfaltada, com infraestrutura urbana, saldo bancário, enfim, porque teve dinheiro de sobra para isto. Foram praticamente quatro anos de um FPM a mais todo mês, por causa das grandes obras que estavam sendo tocadas.

Mas, ao contrário de tudo isto, entregaram o município seriamente endividado, sem saldo bancário, com a frota de máquinas e veículos totalmente sucateada e ainda por cima o crédito abalado. Não será fácil!

Nenhum comentário:

Postar um comentário